Pensar Saúde

01 DEZ | Dia Mundial de Luta contra a Sida

  • 01-12-2020

Durante o ano de 1983 assinalou-se a ocorrência do primeiro diagnóstico de infeção por Vírus Imunodeficiência Humana (HIV) em Portugal. Foi há 37 anos! Esta data tem como objetivo relembrar toda a população sobre a importância das medidas de prevenção adequadas e a sua correta utilização.

 

Este é um vírus que ataca o sistema imunitário e destrói as defesas do indivíduo, enfraquecendo a sua capacidade de combater infeções. Se não tratado pode evoluir para o estádio SIDA (Síndrome de Imunodeficiência Adquirida).

 

Desde 1983 e até aos nossos dias encontram-se notificados em Portugal 59913 casos de infeção por VIH, com diagnóstico entre 1983 e 2018, dos quais 22551 atingiram estádio SIDA.  A análise das tendências temporais revela que ouve uma redução de 46% no número de novos casos de infeção por VIH e de 67% em novos casos de SIDA. Não obstante esta tendência decrescente mantida, Portugal tem apresentado das mais elevadas taxas de novos casos de infeção VIH e SIDA da Europa ocidental.[1]

 

Numa era em que estão disponíveis diversas ferramentas de prevenção, como sejam os preservativos masculinos e femininos, o Programa Troca de Seringas, a profilaxia pós exposição (PPE) e o Tratamento como Prevenção, será desejável que o número de novos casos de infeção em Portugal (embora com tendência marcadamente decrescente) seja ainda menor. A informação sobre a disponibilização das estratégias de prevenção deve estar acessível a toda a população, com vista à tomada de consciência da importância da sua correta utilização. Essa aposta, através das ações de sensibilização realizadas por profissionais de enfermagem aos grupos identificados como mais vulneráveis, bem como a disponibilização de meios preventivos/redução de riscos e minimização de danos, assim como a promoção do rastreio da infeção e da referenciação das pessoas com resultados reativos para os cuidados hospitalares, mantêm-se como eixos prioritários da resposta à infeção.

 

 

[1] https://www.dgs.pt/portal-da-estatistica-da-saude/diretorio-de-informacao/diretorio-de-informacao/por-serie-1136517-pdf.aspx?v=%3D%3DDwAAAB%2BLCAAAAAAABAArySzItzVUy81MsTU1MDAFAHzFEfkPAAAA

 

 

Vânia Gonçalves

Enfermeira Especialista em Enfermagem de Reabilitação

Vogal do Conselho de Enfermagem

Secção Regional da Região Autónoma dos Açores

Ordem dos Enfermeiros

 

 

CDR/VG/rl