Mensagem de Boas Vindas

 

A dinâmica e a complexidade da sociedade actual exigem aos enfermeiros uma resposta adequada, tornando a regulação da profissão e dos seus processos formativos elementos de crucial importância. Neste âmbito, a formação profissional contínua é fundamental para a implementação, actualização e melhoria das competências dos enfermeiros.

O desenvolvimento da componente prática dos processos formativos conducentes à atribuição de títulos pela Ordem dos Enfermeiros, em especial o da atribuição do título de enfermeiro especialista, deve ser realizada em Contextos de Prática Clínica (CPC) acreditados com Idoneidade Formativa.

Coube à Estrutura de Idoneidades da Ordem dos Enfermeiros e à sua estrutura orgânica desenvolver um sistema de qualidade, que possibilite reconhecer o valor dos profissionais de enfermagem e que estimule a participação das equipas, na criação de uma dinâmica que conduza à excelência dos processos formativos.

Foram definidos requisitos para o reconhecimento da idoneidade formativa a partir do sexto enunciado descritivo dos Padrões de Qualidade dos Cuidados de Enfermagem - A organização dos cuidados de enfermagem.

 

Pretende-se, desta forma, estruturar as dimensões avaliadas nos contextos, no sentido de promover ambientes favoráveis para o desenvolvimento de processos formativos e potenciar os mais altos níveis de desempenho.

O processo desenvolvido é baseado na implementação de um conjunto de requisitos que respondem às características de três grupos de contextos. Aqueles que na sua dinâmica promovem essencialmente a qualidade e segurança dos cuidados de enfermagem e da aprendizagem, os que permitem o aprofundamento dinâmico de todos os processos de planeamento e controlo da sua actividade e ainda outros, que na sua identidade demonstram vocação na área de investigação da disciplina de Enfermagem. Estes últimos são propulsores de conhecimento e inovação na actividade clínica de Enfermagem.

É nosso desígnio fundamental criar condições para garantir que a formação e a investigação em Enfermagem se realizam com os mais altos padrões de qualidade e sejam optimizados por processos de melhoria contínua.

Pretende-se que o processo de Acreditação da Idoneidade Formativa seja inovador e um instrumento cooperativo para fortalecer e desenvolver proximidade com as Instituições de Saúde, permitindo dar resposta à diversidade e ao potencial das várias equipas para integrar o projecto de forma participativa. 

Esta equipa ambiciona o enraizamento cultural destes atributos, contribuindo de uma forma significativa para a melhoria da qualidade dos cuidados de enfermagem e dos processos formativos. O propósito é garantir a capacidade formativa dos CPC, cimentar o reconhecimento e valorização da Enfermagem na sociedade e contribuir de uma forma efectiva para a melhoria contínua do Serviço Nacional de Saúde.

Nesta página encontrará tudo o que necessita para candidatar o seu CPC à acreditação da Idoneidade Formativa.

Seja Bem-Vindo!

 

A Estrutura de Idoneidades da Ordem dos Enfermeiros é composta por um quadro de peritos. Um coordenador e um representante de cada uma das secções regionais do continente. A Estrutura de Idoneidades está sob direcção do Conselho Directivo.


Coordenador

Enf.º Bruno Martins

Local de origem: UlS Matosinhos

 

Responsável da região Norte

Enf.º Jorge Sousa

Local de origem: Centro Hospitalar Trás-os-Montes e Alto Douro

 

Responsável da região Centro

Enf.º Carlos Jesus

 Local de origem: Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra

 

 Responsável da região Sul

 Enf.º Mário Gomes

 Local de origem: Hospital CUF Infante Santo

 

 

 

 

Missão

A Estrutura de Idoneidades, enquanto Estrutura Nacional, tem por missão levar a cabo os processos que conduzem à Acreditação da Idoneidade Formativa dos Contextos de Prática Clínica.

 

Visão

A Estrutura de Idoneidades constitui-se como uma Estrutura profissionalizada que contribui, através do reconhecimento da idoneidade formativa dos contextos de prática clínica, para o desígnio fundamental da Ordem dos Enfermeiros.

 

Valores

Enquanto Estrutura constituída por profissionais de enfermagem, tem como valores orientadores da sua conduta, os estabelecidos no Código Deontológico dos Enfermeiros.