Sistemas de Informação em Enfermagem


Nova modalidade de candidatura

Os enfermeiros interessados em obter formação nesta área devem reunir um grupo de 10 a 15 elementos, com cédula profissional válida para o ano em curso, e submeter candidatura tendo em consideração as seguintes premissas:

 

Componente presencial - disponibilizar sala com os seguintes requisitos:

  • Capacidade para o número de formandos previsto para a acção de formação;
  • Boa luminosidade, insonorização e acústica;
  • Projector;
  • Computador com acesso à internet e ao SClínico - módulo de demonstração ou formação;
  • Instalações sanitárias em localização conveniente de modo a não perturbar o bom funcionamento da formação. 

Componente e-Learning 

  • Ter computador com acesso à internet.  


Plataforma EnForma.

Aceda aqui ao formulário para submissão de candidatura.

Lista de candidatos (este ficheiro deverá ser carregado no formulário de candidatura).

 


Objectivos gerais

  • Desenvolver conhecimentos relativos à Classificação Internacional para a Prática de Enfermagem (CIPE®) e ao SClínico;
  • Desenvolver competências, no âmbito da utilização do SClínico tendo por base a Classificação Internacional para a Prática de Enfermagem – CIPE®.


Destinatários

  • Enfermeiros.


Forma de organização de formação

  • b-Learning.


Duração

  • 28 horas.


Cronograma:
Sessões presenciais: 15 horas - no primeiro e último dia da formação
Sessões Assíncronas: 13 horas

Valor caução
 

  • 40,00€ por cada elemento seleccionado. Valor reembolsável caso frequente a acção de formação na íntegra.


Atribuição de créditos

  • 3,5 Créditos de Desenvolvimento Profissional (3,5 CDP) para efeitos de certificação de competências.


Requisitos dos formandos

  • Ter cédula profissional válida para o ano em curso;


Objectivos específicos

  • Reconhecer a importância da utilização da CIPE® como referencial de linguagem nos Sistemas de Informação em Enfermagem;
  • Reconhecer a importância da parametrização nacional única;
  • Interpretar a CIPE®, utilizando a parametrização nacional única;
  • Articular a linguagem comum e a linguagem classificada;
  • Explorar as funcionalidades do SClínico;
  • Organizar o Processo de Enfermagem no SClínico.

 

 Conteúdos

  • Enquadramento e perfil de desenvolvimento da CIPE®:
    - Princípios;
    - Objectivos;
    - Implementação;
    - Funcionamento.
  • Utilidade de uma linguagem uniformizada;
  • Utilidade de uma parametrização nacional única como forma de registo:
    - Exemplos de utilização;
    - Análise de indicadores;
    - Ganhos em saúde;
    - Resumo mínimo de dados;
    - Perspectivas futuras.
  • Processo de Enfermagem como caminho a percorrer para os registos de Enfermagem.