Projeto Maternidade com Qualidade

Projeto Maternidade com Qualidade


A mudança de paradigma é urgente, pois o nosso grupo alvo, mães e seus filhos, requerem dos profissionais mais e melhores cuidados, respeitando os seus direitos, a satisfação das suas necessidades e expectativas. Todos podemos contribuir para a construção/produção de um modelo de vigilância da gravidez, parto e puerpério com qualidade, com a mulher no centro das atenções, onde os profissionais de saúde garantam a continuidade dos cuidados de saúde.



O Projeto Maternidade com Qualidade procura dar resposta ao IV objetivo do Plano de Atividades e Orçamento de 2013, aprovado em Assembleia do CEESMO de 01 de fevereiro, ou seja, garantir a segurança e qualidade dos cuidados através da efetiva regulação do exercício profissional com:

-  a obtenção de mais e melhores cuidados de saúde
-  o aumento da acessibilidade, proximidade e qualidade dos cuidados
-  a satisfação dos EESMO envolvidos na prática clínica
-  a melhoria da eficiência dos cuidados
-  a dotação de recursos adequada
 
Sendo os indicadores de evidência e medida do projeto:    

- Hidratação / Ingesta em trabalho de parto

- Estímulo a posições não supinas durante o trabalho de parto

- Episiotomia / a utilização na prática clínica

- Amamentação / 1ª hora após o parto

- Alívio da dor / medidas não farmacológicas no trabalho de parto e parto

Procuramos com estes, influenciar os indicadores de prática clínica:

- Aumentar o nº de grávidas com educação pré natal  >25%
- Aumentar o nº de grávidas com determinação do estreptococo beta hemolítico  >25%
- Diminuir o nº de internamentos durante a gravidez <5%
- Aumentar o nº de partos vaginais >5% 
- Diminuir o nº de episiotomias <10%
- Aumentar o nº de puérperas com aleitamento materno exclusivo até aos 6 meses de idade do RN >10%
- Diminuir o nº de internamentos nas unidades de cuidados especiais neonatais <2%
- Diminuir o nº de intervenções desnecessárias <25%
- Diminuir o nº induções do trabalho de parto <5%
- Diminuir o nº de partos instrumentalizados <5%
- Diminuir o nº de cesarianas <2%

Esta 1ª fase do projeto (de 1 ano) apenas se aplicará aos Serviços de Obstetrícia / salas de parto que aderirem e solicitarem a sua participação através de candidatura espontânea para o email maternidadequalidade@ordemenfermeiros.pt

Numa 2ª fase, serão envolvidos os ACeS interessados em participar.

As candidaturas para a 1ª fase encerraram às 24h00 de dia 10 novembro 2013.

- O prazo de candidaturas terminou no dia 10 de novembro, mas o prazo para a receção das candidaturas enviadas via CTT foi alargado até 15 de novembro de 2013 (inclusive);      

- Serão contactadas, na semana de 18 a 22 de novembro de 2013, todas as equipas/serviços ou grupos de colegas que realizaram a sua candidatura espontânea e cumpriram os critérios de seleção;

- Será feita a divulgação, no website da OE, das equipas/serviços que fazem parte da 1ª fase do projeto Maternidade com Qualidade que terá início a 1 de janeiro de 2014;




 Veja aqui os serviços / instituições que iniciam o Projeto em janeiro de 2014





A recolha dos dados será efetuada através de suporte informático.

A password de acesso aos respetivos formulários dos indicadores de medida será enviada às equipas/serviços via email maternidadequalidade@ordemenfermeiros.pt


Formulários:

- Hidratação / Ingesta em trabalho de parto

- Estímulo a posições não supinas durante o trabalho de parto

- Episiotomia / a utilização na prática clínica

- Amamentação / 1ª hora após o parto

- Alívio da dor / medidas não farmacológicas no trabalho de parto e parto


São critérios de admissibilidade ao projeto a concordância da equipa de EESMO, da sua chefia e do Diretor(a) do Serviço de Obstetrícia e Ginecologia. Esta concordância será efetuada através do preenchimento de uma declaração devidamente assinada e carimbada pelos serviços que deverá ser dirigida à Ordem dos Enfermeiros via CTT para Secretariado da MCEESMO, Av. Almirante Gago Coutinho, 75 – 1700-028 LISBOA.

Elaborados os respetivos indicadores de evidência e medida que apresentámos no dia 7 de maio de 2013, na reunião comemorativa do IDM-Dia Internacional da Parteira/EESMO em Lisboa, gostaríamos de convidar todos os colegas EESMO/equipas dos Serviços de Obstetrícia a abraçarem esta iniciativa da MCEESMO, aplicando os indicadores de evidência na vossa prática clínica (QUALIDADE) e a registá-los no indicador de medida (QUANTIDADE).

Pl’ A Mesa do Colégio da Especialidade de Enfermagem de Saúde Materna e Obstétrica
Enf. Vítor Varela
Presidente

patriciag