Ordem dos Enfermeiros cria email para cidadãos denunciarem problemas de desigualdade no acesso a cuidados de saúde

Ordem dos Enfermeiros cria email para cidadãos denunciarem problemas de desigualdade no acesso a cuidados de saúde

Lisboa, 11 de Maio de 2011 – Na sequência da conferência de imprensa desta tarde, a Ordem dos Enfermeiros apresentou um conjunto de medidas que considera como prioritárias para o sector da Saúde, visando a sustentabilidade do sistema a longo prazo e a melhoria do acesso e equidade aos cuidados de saúde por parte dos cidadãos. Estas medidas foram enviadas ao final da manhã aos partidos políticos, tendo-se solicitado a realização de reuniões com os mesmos.

Entre as medidas anunciadas pela Enf.ª Maria Augusta Sousa, Bastonária da Ordem dos Enfermeiros, destaca-se o seguinte:

                        - Considerando o tema do Dia Internacional do Enfermeiro, que se comemora a 12 de Maio e que este ano é subordinado ao tema «Combater a desigualdade: melhorar o acesso e a equidade», a Ordem dos Enfermeiros anunciou a criação, a partir de amanhã, de um endereço de email destinado a receber mensagens de cidadãos que incidam sobre problemas de desigualdade de tratamento no acesso aos cuidados de saúde. A Ordem dos Enfermeiros compromete-se a averiguar as situações que sejam da sua responsabilidade, encaminhar os casos para outras instituições responsáveis e a denunciar publicamente essas situações, se for caso disso. O endereço de email disponibilizado é o oe.cidadao@ordemenfermeiros.pt.

Defendeu-se ainda:

                        - A prescrição, por enfermeiros, de medicamentos com base em protocolos, bem como de ajudas técnicas e dispositivos médicos ou ainda exames complementares de diagnóstico. Se a comparticipação destes produtos estiver regulada, a prescrição por enfermeiros corresponderá a ganhos económicos e de qualidade para o cidadão (ex: caso dos doentes crónicos com prescrição terapêutica estável e vigilância da gravidez).

                       - A aposta política em cuidados de proximidade centrados na prevenção da doença, na promoção da saúde e no eficaz aproveitamento das competências dos enfermeiros, factores que podem ultrapassar a actual oferta hospitalocêntrica e medicalizada, bem como atenuar as dificuldades de recursos humanos que o SNS vive actualmente, nomeadamente de médicos de família.

                               - Maior envolvimento do utente no sector da Saúde, promovendo a participação e o acesso a informações sobre contratualização  e resultados através da divulgação periódica de um conjunto de indicadores definidos, por parte das instituições.


Na conferência de imprensa, o Enf.º Júlio Branco, Secretário do Conselho do Directivo da Ordem dos Enfermeiros, apresentou alguns exemplos de projectos liderados por enfermeiros que promovem o acesso a cuidados de saúde. 
  
Enviamos em anexo a nota à imprensa com a síntese das medidas propostas aos partidos políticos, bem como os exemplos de projectos que promovem a acessibilidade dos utentes.

Para mais informações sobre as comemorações do Dia Internacional do Enfermeiro, por favor consultar o site da Ordem dos Enfermeiros.

lneves