Informações úteis para quem decidiu trabalhar no estrangeiro

Informações úteis para quem decidiu trabalhar no estrangeiro

A Ordem dos Enfermeiros (OE), através do Gabinete de Relações Internacionais, está a analisar os processos de recrutamento para trabalhar no estrangeiro, dado o crescente número de enfermeiros portugueses que decidem emigrar. Com esta iniciativa o que se pretende não é impulsionar a emigração, mas tão somente ajudar / informar os enfermeiros portugueses que já decidiram ir trabalhar para outro País.

Trata-se de uma nova área no seio das Relações Internacionais da OE, que surge na sequência de várias dúvidas e pedidos de esclarecimento que têm sido enviados pelos enfermeiros sobre o tema trabalhar no estrangeiro.

Ainda estamos a dar os primeiros passos na abordagem ao fenómeno da emigração, mas estamos certos que é possível disponibilizar alguma informação que consideramos útil.

Além disso, a OE também pretende alargar o apoio aos membros através da identificação de colegas que estão a trabalhar no estrangeiro (ou que estão em vias de partir) e que estejam disponíveis para serem pontos focais na Diáspora de enfermeiros portugueses. Para tal, já começámos a solicitar a quem faz o pedido para emissão da Declaração das Diretivas Comunitárias, que preencha o formulário anexo, disponibilizando alguma informação adicional, indicando os seus dados, informação sobre o país de destino, instituição empregadora, etc.

Neste sentido, apelamos aos enfermeiros portugueses que estão no estrangeiro, que não preencheram o formulário em questão, e que estejam disponíveis para auxiliar os colegas, que entrem em contacto com o Gabinete de Relações Internacionais da OE, através do email: gri@ordemenfermeiros.pt .

Com esta informação, a OE pretende criar uma base de dados, que estará disponível na área reservada do site, e da qual constará uma rede de contactos de enfermeiros portugueses fora do País e que estão disponíveis para auxiliar os colegas que decidam apostar numa carreira no estrangeiro.

Consulte aqui mais informações úteis para quem já decidiu trabalhar no estrangeiro.

Ana Saianda