Bem-vindo à página da Ordem dos Enfermeiros

Apoio à navegação

Tem à sua disposição 2 elementos auxiliares de navegação: motor de pesquisa (tecla 1) | Saltar para o conteúdo (tecla de atalho 2)
Página Inicial da Secção Regional da R.A. dos Açores
 
Ignorar hiperligações de navegação
A Secção Regional
Membros
Informação
Notícias Regionais
Galeria de Imagens
Projectos e Programas
Eventos da SR
Agenda
Revista Enfermagem Açores
Intervenções da Secção Regional
Os Enfermeiros e...
Protocolos
Investigação
 

Informação

Imprimir página
Notícias Regionais 
25-10-2016 
Encontro de Deontologia Profissional 
 

Decorreu no passado dia 18 de outubro, no Hotel do Caracol, em Angra do Heroísmo, o Encontro de Deontologia Profissional organizado pela Secção Regional da Região Autónoma dos Açores da Ordem dos Enfermeiros (SRRAAOE). O tema escolhido para os trabalhos deste ano foi: “O código Deontológico do enfermeiro: Um meio para o empoderamento do cidadão”.
Após a Sessão de Abertura do evento, a SRRAAOE rubricou dois importantes documentos com a Universidade dos Açores que aprofundarão a cooperação institucional entre as duas entidades. Os documentos assinados foram um Convénio para um Compromisso Estratégico e, um Acordo de Cooperação no Âmbito da Ética e Deontologia Profissional.

Conferência Inaugural - “Código Deontológico do Enfermeiro: das aspirações iniciais até à concretização do sentido deontológico”
Durante a manhã, a Conferência Inaugural, esteve a cargo do Enfº Rogério Gonçalves que iniciou a sua apresentação revelando a importância do código deontológico, alguns dos constrangimentos do mesmo, nomeadamente, a fraca valorização dos enfermeiros relativamente ao código deontológico e destacou os deveres dos enfermeiros e a relação dos mesmos com os direitos dos cidadãos. Rogério Gonçalves fez ainda um balanço sobre os pareceres, apresentando estatísticas sobre os pedidos dos mesmos, desde o 1º até ao 5º mandato do Conselho Jurisdicional (CJ) da Ordem dos Enfermeiros (OE). O enfermeiro que presidiu o CJ da OE, durante o mandato 2012/2015, explicou ainda na sua intervenção, a diferença entre Tomadas e Enunciados de Posição e elencou alguns eventos do Conselho Jurisdicional, destacando a pertinência dos mesmos para o crescimento do saber deontológico.

Painel 1 – “Do percurso percorrido na construção do pensamento deontológico em Enfermagem”
No primeiro Painel da tarde, moderado pela Enfª Isabel Moreira, a Enfª Sandra Pereira reflectiu sobre os princípios e valores éticos estruturantes do Código Deontológico, destacando entre eles a Liberdade, enquanto valor plasmado no Código Deontológico; a Responsabilidade, analisada em diferentes contextos e com as gerações vindouras; a Justiça, nomeadamente no acesso aos cuidados, com ações diferenciadas que permitem que todos possam ter acesso aos cuidados de saúde. Sandra Pereira deixou, no final da sua apresentação, algumas perguntas retóricas relativamente ao Código Deontológico, interrogando-se se este responde aos desafios e se os enfermeiros incorporam os seus fundamentos no seu ser e estar ao longo da profissão.
Durante a segunda apresentação, o Enfº Alberto Duarte após ter explanado e ter dado sentido aos conceitos: Interpretar; Deontologia; Parecer e Doutrina, explicou a estrutura dos Pareceres e debruçou-se sobre o Enunciado de Posição 2/2007, de 15 de março, sobre Consentimento Informado para intervenções de enfermagem e a importância do mesmo no empoderamento do cliente.

Painel 2 - “Olhando para o futuro… desafios para a deontologia profissional”
Com moderação a cargo da Enfermeira Nadine Pinoret, o Enfº Serafim Rebelo após ter feito um enquadramento histórico sobre o papel do Sindicato e o percurso da Ordem dos Enfermeiros, falou na responsabilidade dos Cidadãos-enfermeiros intervirem na sociedade, apelando à participação destes na vida cívica reforçando a ideia de que cada enfermeiro é responsável pela mudança. Falando no futuro, o atual Presidente CJ da OE, demonstrou algumas preocupações com o novo regulamento disciplinar, fazendo um apelo para que todos os enfermeiros dessem o seu contributo para a construção do mesmo. Outras das preocupações levantadas nesta apresentação prenderam-se com a falta de Sigilo Profissional e com a temática do Consentimento Informado.
A fechar este Painel e o Encontro de Deontologia Profissional, o Presidente do Conselho Jurisdicional Regional da OE, Enfº Ricardo Pacheco, referiu-se ao Código Deontológico como um meio para o empoderamento do cidadão tendo por base a enfermagem e a deontologia. Segundo Ricardo Pacheco este empoderamento terá de ser visto perante duas perspetivas. A primeira delas centrada na pessoa, sendo um processo de transformação pessoal e a segunda, centrada na pessoa-enfermeiro, como um processo de comunicação e educação onde se partilham conhecimentos, valores e poder. A finalizar, reforçou a ideia e a importância do apelo deontológico para o empoderamento, referindo a trilogia Deontologia profissional/Cidadão/Enfermagem, como forma de capacitação do cidadão para deter poder sobre o seu projeto de saúde.

GCI/LC/LL 
  © 2012 Ordem dos Enfermeiros