Bem-vindo à página da Ordem dos Enfermeiros

Apoio à navegação

Tem à sua disposição 2 elementos auxiliares de navegação: motor de pesquisa (tecla 1) | Saltar para o conteúdo (tecla de atalho 2)
Página Inicial da Ordem dos Enfermeiros
 
Pesquisar
Ignorar hiperligações de navegação
A Ordem
A Enfermagem
Membros
Colégios
Informação
Notícias
Press Releases
Revista da OE
Resenhas de Imprensa
Newsletters
ExpressOE
Galeria de Imagens
Pareceres / Pronúncias
Tomadas de Posição
Documentos Oficiais
Legislação
Publicações
Inserção Profissional e Empreendedorismo
Relações Internacionais
Projectos e Programas
Eventos da OE
Links
Agenda
English Information
Estrutura de Idoneidades
Estrutura de Sistemas de Informação em Enfermagem
FAQ's
Benefícios para os membros
 

Informação

Imprimir página
Notícias 
21-03-2017 
Resultados do inquérito sobre Sistemas de Informação em Enfermagem 
 
Entendendo a importância da qualidade e continuidade dos Cuidados de Enfermagem, assim como a segurança do profissional e do utente, a Ordem dos Enfermeiros quis saber a opinião dos profissionais acerca das aplicações / softwares de suporte aos Sistemas de Informação em Enfermagem (SIE).

Num universo de 3009 respostas, 90,2% tem ou teve contacto com aplicações / softwares de suporte aos SIE, num total de mais de 15 aplicações informáticas. Do inquérito, concluiu-se que os enfermeiros consideram essencial a uniformização dos múltiplos SIE – nos aspectos relacionados com a interoperabilidade entre aplicações e entre linguagens/classificações, com potencial impacto no acesso à informação, e na redução clara da duplicação de dados –, bem como a importância de obter informação mais simplificada na carta de alta de Enfermagem. E consideram que esta tem um baixo nível de individualização à pessoa que se encontra a transitar entre níveis de cuidado.

Os enfermeiros também referiram a necessidade de melhorar a arquitectura dos sistemas, com maior facilidade no uso, favorecendo o acesso ao histórico da pessoa e a visualização gráfica de monitorizações / vigilâncias em tempo real.

Ainda, 72,6% dos inquiridos avaliaram as aplicações em uso como limitadoras do tempo disponível para contacto com a pessoa a cuidar, demonstrando um claro impacto negativo na própria satisfação dos enfermeiros com os SIE.

O inquérito também revelou que uma das principais sugestões dos enfermeiros é a urgente necessidade de formação dos SIE e no uso da Classificação Internacional para a Prática de Enfermagem (CIPE), a par da simplificação e automatização de processos.

Consulte mais aqui.


CD/LB - GCI/FC 
  © 2012 Ordem dos Enfermeiros