Bem-vindo à página da Ordem dos Enfermeiros

Apoio à navegação

Tem à sua disposição 2 elementos auxiliares de navegação: motor de pesquisa (tecla 1) | Saltar para o conteúdo (tecla de atalho 2)
Página Inicial da Ordem dos Enfermeiros
 
Pesquisar
Ignorar hiperligações de navegação
A Ordem
A Enfermagem
Membros
Colégios
Informação
Notícias
Press Releases
Revista da OE
Resenhas de Imprensa
Newsletters
ExpressOE
Galeria de Imagens
Pareceres / Pronúncias
Tomadas de Posição
Documentos Oficiais
Legislação
Publicações
Inserção Profissional e Empreendedorismo
Relações Internacionais
Projectos e Programas
Eventos da OE
Links
Agenda
English Information
Estrutura de Idoneidades
Estrutura de Sistemas de Informação em Enfermagem
FAQ's
Benefícios para os membros
 

Informação

Imprimir página
Notícias 
21-06-2017 
Prisões: Concurso para contratação de enfermeiros já abriu 
 
O Hospital Prisional São João de Deus, em Caxias, é a unidade com maior número de vagas: 19

58. Este é o número de vagas colocadas a concurso pela Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP) para enfermeiros que pretendam trabalhar em cerca de duas dezenas de estabelecimentos prisionais e no Hospital Prisional São João de Deus, em Caxias. Esta medida, que resulta do trabalho desenvolvido pela Ordem junto do Ministério da Justiça, termina a 3 de Julho.

O aviso foi publicado na edição de 19 de Junho do Diário da República: a Direção -Geral de Reinserção e Serviços Prisionais abriu um concurso para a colocação de 58 enfermeiros em 23 estabelecimentos prisionais de Norte a Sul do País, bem como para o Hospital Prisional de Caxias.

É condição fundamental ter vínculo de emprego público por tempo indeterminado, sendo que a contratação é feita em regime de mobilidade/cedência de interesse público. O prazo para apresentação de candidaturas termina 3 de Julho.

“Este é um importante passo para o reforço da prestação de cuidados de saúde nas prisões, mas não chega”, salienta a Bastonária Ana Rita Cavaco. O recrutamento “é um primeiro passo para as condições de trabalho dos enfermeiros nas prisões. Temos dito que a comunidade prisional tem que ter o mesmo acesso a cuidados de saúde, da mesma maneira que para nós, não existem enfermeiros de primeira e de segunda, também não há portugueses de primeira e segunda”, acrescenta a Bastonária.

Consulte o aviso do concurso.

Aceda ao formulário de candidatura.

A documentação encontra-se igualmente disponível na página electrónica da DGRSP > Recursos Humanos > Mobilidades.

 

LCN 
  © 2012 Ordem dos Enfermeiros