Bem-vindo à página da Ordem dos Enfermeiros

Apoio à navegação

Tem à sua disposição 2 elementos auxiliares de navegação: motor de pesquisa (tecla 1) | Saltar para o conteúdo (tecla de atalho 2)
Página Inicial da Ordem dos Enfermeiros
 
Pesquisar
Ignorar hiperligações de navegação
A Ordem
A Enfermagem
Membros
Colégios
Informação
Notícias
Press Releases
Revista da OE
Resenhas de Imprensa
Newsletters
ExpressOE
Galeria de Imagens
Pareceres / Pronúncias
Tomadas de Posição
Documentos Oficiais
Legislação
Publicações
Inserção Profissional e Empreendedorismo
Relações Internacionais
Projectos e Programas
Eventos da OE
Links
Agenda
English Information
Estrutura de Idoneidades
Estrutura de Sistemas de Informação em Enfermagem
FAQ's
Benefícios para os membros
 

Informação

Imprimir página
Notícias 
29-03-2017 
Ordem pede intervenção do Presidente da República para negociações laborais 
 

Considerando-se impedida pelo Ministro da Saúde e pelo Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) de exercer o seu direito legal de participar, na qualidade de observador, nas negociações laborais conjuntas entre Governo e todos os sindicatos, a Ordem dos Enfermeiros (OE) solicitou o apoio e mediação do Presidente da República (PR) na resolução desta situação.

“Atendendo ao duplo critério do Sr. Ministro da Saúde, uma vez que o mesmo não se verifica com a Ordem dos Médicos, venho solicitar o seu apoio e mediação na solução desta situação”, afirma a Bastonária Ana Rita Cavaco no ofício enviado ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

A OE reforça ainda o apelo para a constituição de uma mesa conjunta de negociação com a presença de todos os sindicatos representativos dos enfermeiros. E sublinha que ficar por escrito, em acta de reunião, “a total exclusão de uma ordem profissional não só é inédito com incompreensível”.

A Ordem recorda que o Presidente da República, mais do que ninguém, “acarinha o papel das ordens profissionais”, e explica que “no caso dos enfermeiros as questões laborais há muito que interferem gravemente com a prestação de cuidados de saúde às pessoas e com a segurança e qualidade dos mesmos”.

PSDias 
  © 2012 Ordem dos Enfermeiros