Bem-vindo à página da Ordem dos Enfermeiros

Apoio à navegação

Tem à sua disposição 2 elementos auxiliares de navegação: motor de pesquisa (tecla 1) | Saltar para o conteúdo (tecla de atalho 2)
Página Inicial da Ordem dos Enfermeiros
 
Pesquisar
Ignorar hiperligações de navegação
A Ordem
A Enfermagem
Membros
Colégios
Informação
Notícias
Press Releases
Revista da OE
Resenhas de Imprensa
Newsletters
ExpressOE
Galeria de Imagens
Pareceres / Pronúncias
Tomadas de Posição
Documentos Oficiais
Legislação
Publicações
Inserção Profissional e Empreendedorismo
Relações Internacionais
Projectos e Programas
Eventos da OE
Links
Agenda
English Information
Estrutura de Idoneidades
Estrutura de Sistemas de Informação em Enfermagem
FAQ's
Benefícios para os membros
 

Informação

Imprimir página
Notícias 
04-05-2017 
Ordem e INESC TEC estudam impacto das especialidades 
 

“Os cuidados de Enfermagem especializados como resposta à evolução das necessidades em cuidados de saúde” é o nome do estudo que o Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC) está a desenvolver em parceria com a Ordem dos Enfermeiros (OE). Com esta investigação pretende-se conhecer o impacto das especialidades de Enfermagem na saúde dos utentes.

“Num momento em que a Ordem se prepara para adoptar uma nova metodologia de atribuição do título de enfermeiro especialista, não poderíamos deixar de investir num estudo desta natureza. Ele indicar-nos-á o melhor caminho a seguir no que concerne à criação de novas especialidades e ao modo como a formação vai ser estruturada”, garante o Vice-presidente do Conselho Directivo da OE, Luís Barreira.

O estudo, que deve estar concluído até Julho, prevê revelar as mais-valias dos enfermeiros especialistas em Enfermagem Comunitária, Reabilitação, Médico-Cirúrgica, Saúde Infantil e Pediátrica, Saúde Materna e Obstétrica e Saúde Mental e Psiquiátrica.

As especialidades estão a ser analisadas não só do ponto de vista dos resultados obtidos pelos cuidados prestados à população, bem como pelo seu impacto para a sustentabilidade do sistema de saúde. Outra das vertentes do estudo passa por estudar as necessidades presentes e futuras da população relativamente a cuidados especializados de Enfermagem, além do impacto financeiro da criação do internato da especialidade em Enfermagem. 

Recorde-se que a OE já anunciou que até ao final deste ano terá concluído o processo de criação das especialidades de Enfermagem de Saúde Familiar, Enfermagem Paliativa e Enfermagem Perioperatória.

Segundo Luís Barreira, “a tendência é para que a grande maioria dos enfermeiros seja especialista numa determinada área. Dessa forma conseguiremos dar resposta a necessidades de saúde cada vez mais complexas”.

 

LCN 
  © 2012 Ordem dos Enfermeiros