Bem-vindo à página da Ordem dos Enfermeiros

Apoio à navegação

Tem à sua disposição 2 elementos auxiliares de navegação: motor de pesquisa (tecla 1) | Saltar para o conteúdo (tecla de atalho 2)
Página Inicial da Ordem dos Enfermeiros
Pesquisar
Ignorar hiperligações de navegação
A Ordem
A Enfermagem
Membros
Colégios
Informação
Notícias
Press Releases
Revista da OE
Resenhas de Imprensa
Newsletters
ExpressOE
Galeria de Imagens
Pareceres
Tomadas de Posição
Documentos Oficiais
Legislação
Publicações
Inserção Profissional e Empreendedorismo
Relações Internacionais
Projectos e Programas
Eventos da OE
Links
Agenda
English Information
Estrutura de Idoneidades
Estrutura de Sistemas de Informação em Enfermagem
FAQ's
Eleições OE 2015
Beneficios para os membros
 

Informação

Imprimir página
Notícias 
13-11-2015 
Eleições 2015: Concessão de facilidades para participação no processo eleitoral 

O ato eleitoral para eleger os órgãos nacionais e regionais para o mandato 2016-2019 será realizado no dia 15 de dezembro de 2015. Nesse sentido, a Ordem dos Enfermeiros (OE) enviou para várias instituições um pedido de concessão de facilidades aos membros efetivos que estão envolvidos no processo eleitoral (candidatos, comissão eleitoral, comissões fiscalizadoras e mesas de voto nas secções regionais) e que prestam serviço nas diferentes entidades.

Para o gozo do direito de dispensa para campanha eleitoral, a Ordem dos Enfermeiros encetou, atempadamente, um conjunto de diligências junto das entidades competentes.

Até ao momento, a Ordem dos Enfermeiros obteve resposta do Ministério da Educação e Ciência (MEC), do Ministério da Defesa Nacional (MDN) e da Secretaria Regional da Saúde da Região Autónoma dos Açores (RAA). O MEC acedeu ao solicitado pela OE e concede facilidades aos enfermeiros envolvidos no processo eleitoral. A Secretaria Regional da RAA e o MDN remetem a questão para a Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas (Lei n.º 35/2014, de 20 de junho). No caso dos enfermeiros militares, será observado o Estatuto dos Militares das Forças Armadas (Decreto-lei n.º 90/2015, de 29 de maio).

O Ministério da Saúde, através da Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS), reconheceu que a participação dos enfermeiros neste processo eleitoral constitui «uma obrigação que têm enquanto membros efetivos dessa Associação Pública Profissional» e, nesse sentido, solicitou à OE dados adicionais. Estes dados serão enviados logo que estejam definidas as listas candidatas ao ato eleitoral.

O Ministério da Justiça e a Secretaria Regional da Saúde da Região Autónoma da Madeira ainda não responderam à solicitação da OE. Nestes casos, será aplicada a Lei n.º 35/2014, de 20 de junho (Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas).

Qualquer dúvida ou esclarecimento deve ser realizada junto da respetiva tutela dos candidatos.
 

Bast/GC - GCI/PG 
  © 2012 Ordem dos Enfermeiros