Bem-vindo à página da Ordem dos Enfermeiros

Apoio à navegação

Tem à sua disposição 2 elementos auxiliares de navegação: motor de pesquisa (tecla 1) | Saltar para o conteúdo (tecla de atalho 2)
Página Inicial da Ordem dos Enfermeiros
 
Pesquisar
Ignorar hiperligações de navegação
A Ordem
A Enfermagem
Membros
Colégios
MCEE Comunitária
MCEE Médico-Cirúrgica
MCEE de Reabilitação
MCEE de Saúde Infantil e Pediátrica
MCEE de Saúde Materna e Obstétrica
MCEE de Saúde Mental e Psiquiátrica
Estatística
Informação
Pareceres / Pronúncias
Tomadas de Posição
Documentos Oficiais
Legislação
Publicações
Inserção Profissional e Empreendedorismo
Relações Internacionais
Projectos e Programas
Eventos da OE
Links
Agenda
English Information
Estrutura de Idoneidades
Estrutura de Sistemas de Informação em Enfermagem
FAQ's
Benefícios para os membros
 

Colégios

Imprimir página
MCEEC 
08-10-2015 
MCEEC realiza Encontro de Proximidade na Região Autónoma dos Açores 

A Presidente da Mesa do Colégio da Especialidade de Enfermagem Comunitária (MCEEC) da Ordem dos Enfermeiros (OE), Enf.ª Maria do Céu Ameixinha, e o Secretário, Enf. José Barbosa Lima, estiveram em Ponta Delgada, na Ilha de São Miguel, no dia 1 de outubro de 2015, para realizar o Encontro de Proximidade, atividade desenvolvida em conjunto com a Secção Regional da Região Autónoma dos Açores (SRRAA).

 


O Encontro, subordinado ao tema «Presente e futuro do Enfermeiro Especialista em Enfermagem Comunitária e as suas competências específicas no atual contexto», contou na Mesa de Abertura com as presenças da Presidente da MCEEC e da Presidente da Mesa da Assembleia Regional (MAR), Enfª. Marta Loura, em representação do Presidente da SRRAA, Enf. Tiago Lopes.

 

 


A Presidente da MAR preletou sobre a Enfermagem e, em especial, a Enfermagem Comunitária da Região, as suas necessidades, motivações e projetos. A MCEEC apresentou o percurso desenvolvido ao longo do mandato 2012-2015, bem como as temáticas inerentes aos Enfermeiros Especialistas em Enfermagem Comunitária:


1. Os objetivos gerais:

     - Aproximar a Ordem dos Enfermeiros aos Enfermeiros e Cidadãos;

     - Promover a segurança e qualidade dos cuidados através da efetiva regulação do exercício profissional;

     - Intervir na qualidade e promover a desenvolvimento profissional.

2. Atividades desenvolvidas:
 
     - Pareceres/tomadas de posição;

     - Representações / participações em eventos nacionais e internacionais;

     - Eventos realizados;

     - Grupos de trabalho;

     - Reuniões de trabalho com associações profissionais e DGS;

     - Relatório bienal sobre o estado de desenvolvimento da especialidade e recomendações;

     - Outras atividades (microsite, revista, dias mundiais…).

 3. Desafios futuros:

     - Novo Colégio da Especialidade Enfermagem de saúde Familiar (MDAIF);

     - Assegurar Dotações Seguras na UCSP, UCC e USP;

     - Propor estudo sobre dotações seguras nos CDP e CVI;

     - Conclusão do Padrão de Documentação do Enfermeiro Especialista de Enfermagem Comunitária;

     - Criação e comemoração do Dia Nacional do Enfermeiro Especialista de Enfermagem Comunitária (12 de setembro);

     - Comissão de apoio com um elemento dos Açores;

     - Encontro de Boas Práticas a 12 de novembro no Porto;

     - Relatório Final e Portefólio de Transição para o mandato seguinte;

     - Continuar a proximidade com os membros do Colégio;

     - Continuar… o caminho percorrido até aqui…


4. Presente e futuro do Enfermeiro Especialista em Enfermagem Comunitária e as suas competências específicas no atual contexto:

     - Estabelece com base na metodologia do Planeamento em Saúde, a avaliação de estado de saúde de uma comunidade;

     - Realiza o planeamento em saúde de acordo com as seguintes etapas:

          - Procede à elaboração do diagnóstico de saúde de uma comunidade;

          - Estabelece as prioridades em saúde de uma comunidade;

          - Formula objetivos e estratégias face à priorização das necessidades em saúde;

          - Estabelece e avalia programas e projetos de intervenção com vista à resolução dos problemas identificados.


5. Em que Unidade Funcional deve desempenhar as funções específicas no atual contexto?

6. Nova arquitetura organizacional;

7. Participação da comunidade;

8. Orientações Europeias;

Considerando que se pretende a reconfiguração do atual modelo de prestação de cuidados, das unidades de saúde e centros de saúde da Região Autónoma dos Açores, este foi um bom contexto de reflexão sobre esta reconfiguração. A discussão entre os presentes foi muito rica e profunda.

Esta visita foi muito profícua, na medida em que permitiu que os elementos da Mesa ficassem a conhecer melhor a realidade da Enfermagem Comunitária na Região Autónoma dos Açores e perspetivassem novas estratégias para a Região.

De realçar a amabilidade com que a MCEEC foi recebida, durante a sua estadia, pelos elementos da SRRAA da OE. Os elementos da Mesa do Colégio agradecem a todos com quem privaram: «Foram excecionais a todos os níveis», «o nosso Muito Obrigado a todos».
Fica assim cumprida, com sucesso, mais uma atividade aprovada para este ano no plano de atividades da MCEEC.

A Presidente da Mesa do Colégio da Especialidade Enfermagem Comunitária

Enf.ª Maria do Céu Ameixinha de Abreu

MCEEC/MCA - GCI/PG 
  © 2012 Ordem dos Enfermeiros